Como prefere entrar em contato?
Bem Vindo(a)

Com 730 mortes em 24h, Brasil passa de 10 mil vítimas da covid-19

Fonte https://www.huffpostbrasil.com/entry/mortes-covid_br_5eb71606c5b6c3bd87003835

Com 730 mortes nas últimas 24 horas, o Brasil ultrapassou neste sábado (9) a marca de 10 mil óbitos. O País, agora, tem 10.627 mortes e um total de 155.939 casos confirmados. Na sexta (8), o Brasil tinha atingido um recorde de mortes diárias, 751.

A unidade da Federação com mais mortes registradas é São Paulo, com 3.608 óbitos e 44.411 casos. Em seguida, estão Rio de Janeiro, com 1.653 vítimas e 16.929 casos confirmados, Ceará (1.062 e 15.879) e Pernambuco (972 e 12.470).

As mortes estão escalonando no País desde o fim de abril. No dia 28, após a confirmação de 474 mortes em 24 horas, o ministro da Saúde, Nelson Teich, reconheceu o agravamento da crise sanitária, mas não anunciou qualquer ação específica. Dois dias depois, ele disse que a política pública não mudaria em função do número de mortes.

Nesta semana, o patamar subiu para 600 óbitos confirmados em 24 horas em 5 de maio e 615 nesta quarta-feira (6). De acordo com o subsecretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, dessas 615, 140 mortes foram nos últimos 3 dias — 11 na quarta, 70 na terça-feira (5) e 59 na segunda-feira (4).

O ministério não divulga informações diárias de atualizadas das mortes ocorridas no dia, apenas mortes confirmadas no dia. De acordo com o diretor de análise da secretaria de Vigilância em Saúde da pasta, Eduardo Macário, apesar de o prazo legal ser de 60 dias, em geral leva de 15 a 30 dias para o ministério receber a informação.

gif;base64,R0lGODlhAQABAAAAACH5BAEKAAEALAAAAAABAAEAAAICTAEAOw== - Com 730 mortes em 24h, Brasil passa de 10 mil vítimas da covid-19

A expectativa é que o número atual de óbitos seja ainda maior devido à demora no resultado dos exames. Como o HuffPost vem noticiando, a lentidão no resultado de testes laboratoriais, que detectam tanto a causa da morte quanto se a pessoa foi contaminada, leva a um atraso nos dados oficiais.

Essa demora também se reflete no número de contaminações no País. Há uma subnotificação de casos confirmados ainda maior devido à limitação de testes de diagnóstico. O exame tem sido direcionado apenas aos casos graves. Desde o início da pandemia no País, a orientação tem sido para que apenas pacientes com sintomas severos procurem o sistema de saúde.

Nesta quarta, Wanderson Oliveira prometeu que a fila de testes pendentes de resultado nos laboratórios será zerada na próxima semana. “Nós vamos zerar a fila de testes. Isso fará com que o número de casos também aumente, porque tem muitos resultados aguardando para serem inseridos no sistema”, disse. 

De acordo com o secretário, 93 mil testes aguardavam análise nos laboratórios públicos estaduais até segunda passada. Já as grandes redes privadas tinham mais de 100 mil exames que ainda não haviam sido incluídos no sistema do ministério até terça.

Segundo o mapeamento do Centro de Recursos de Coronavírus da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, foram confirmados 3,9 milhões de casos da covid-19 no mundo inteiro e mais de 278 mil mortes, de acordo com dados atualizados nesta quinta-feira (7). O Brasil está em 8º lugar no mundo no número de casos e no 6º lugar no número de óbitos.

Conte o que você achou disso!

DATE: maio 9, 2020
AUTHOR: admin
Ferramentas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *