Como prefere entrar em contato?
Bem Vindo(a)

Blog

EDITORIAL | A erradicação da violência exige o fim da violência contra a mulher

Ferramentas

Fonte https://www.brasildefatoba.com.br/2020/02/24/editorial-a-erradicacao-da-violencia-exige-o-fim-da-violencia-contra-a-mulher

A violência contra a mulher um fenômeno histórico, tratado como natural, inerente à condição humana, sendo bastante banalizado. No entanto, a erradicação da violência generalizada exige o fim da violência contra a mulher que deve ser tratada como uma questão social. 
Em suas múltiplas faces, a violência contra a mulher pode ser simbólica, moral, patrimonial, sexual ou física é uma grave violação de direitos humanos, um padrão de comportamento abusivo, utilizado para estabelecer poder e controle, um fenômeno histórico, cultural, sustentado socialmente. 
Este tipo de violência consiste em um problema social que se encontra entrelaçado aos estudos de gênero, raça/etnia, classes sociais e patriarcado, uma vez que a história das pessoas resulta das suas relações, isto é, os sujeitos coletivos e individuais são construídos a partir de experiências que remetem à condição da classe social. 
A partir deste entendimento é necessário, portanto, reconhecer que a violência contra a mulher é parte de relações de dominação-exploração, ou seja, possui uma dimensão estrutural na sociedade de classes, por isso, torna-se fundamental a articulação do gênero com a classe e a raça. 
Pensar na historia da opressão vivenciada, secularmente, pelas mulheres deve-se remeter ao patriarcado e seu caráter histórico que se sustenta em relações de dominação e submissão, por isso, o sistema capitalista se apropriou e acolheu reforçando não somente as desigualdades de gênero entre homens e mulheres, bem como entre elas e entre eles, operando em consonância com outras formas de produzir desigualdade. 
Vale destacar que o termo gênero, associado ao conceito de patriarcado, indica que a condição da mulher não está determinada pela natureza, pela biologia, ou pelo sexo, é decorrente de uma relação social e política que, na ordem patriarcal, cria pólos de dominação e submissão. Apesar da luta das mulheres estarem profundamente comprometidas com a luta contra o patriarcado, esbarram no limite de sua classe, pois certas mudanças só podem ser efetuadas junto com a mudança de estrutura da sociedade que passa pela construção da emancipação humana, ou seja, uma mudança que perpassa pela construção de um novo homem e uma nova mulher levando a uma superação das classes.
Assim, compreendemos que a luta pela igualdade social entre homens e mulheres precisa ser situada junto à totalidade das relações sociais envolvendo todos os sujeitos afetados pela ofensiva do capital, cujo princípio básico é a desigualdade e a exploração.

READ MORE


DATE: fev 25, 2020
AUTHOR: admin

Warren Buffett considera surto de coronavírus assustador, mas diz que não venderá ações

Ferramentas

Fonte https://forbes.com.br/last/2020/02/warren-buffett-considera-surto-de-coronavirus-assustador-mas-diz-que-nao-vendera-acoes/

Getty Images
Warren Buffett: apesar do coronavírus, mercado de ações continua sendo bom investimento a longo prazo

Warren Buffett, bilionário presidente da Berkshire Hathaway, chamou hoje (24) o surto de coronavírus de “algo assustador”, mas disse que as ações continuam sendo um bom investimento a longo prazo e que ele não venderá as suas apesar da ameaça de uma pandemia.

Falando à “CNBC”, Buffett disse que os investidores com um horizonte de 10 a 20 anos e focados no poder de ganhos das empresas se sairão bem no mercado acionário.

“É algo assustador”, afirmou Buffett, referindo-se ao surto. “Não acredito que isso deva afetar o que você faz nas ações.”

LEIA MAIS: Efeito do coronavírus no setor de tecnologia será “passageiro e localizado”

Os mercados em todo o mundo caíram nesta segunda-feira com a preocupação de como o surto global de coronavírus, que começou na China e se expandiu para países como Itália, Coreia do Sul e Irã, poderia prejudicar a economia global.

Buffett disse que os investidores não podem prever o desempenho de longo prazo do mercado observando as manchetes diárias.

Ele declarou que a Berkshire “certamente estaria mais inclinada” a comprar ações após uma liquidação, em um momento em que a economia dos Estados Unidos estava “forte, mas um pouco mais flexível” do que há seis meses.

“Se você olhar para a situação atual”, disse ele, “obtém mais dinheiro em ações do que em títulos”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

O post Warren Buffett considera surto de coronavírus assustador, mas diz que não venderá ações apareceu primeiro em Forbes Brasil.

READ MORE


DATE: fev 25, 2020
AUTHOR: admin