Como prefere entrar em contato?
Bem Vindo(a)

Category "Notícias"

AlphaDream, desenvolvedora da franquia Mario & Luigi RPG, declara falência

Notícias

Fonte https://switch-brasil.com/alphadream-desenvolvedora-da-franquia-mario-luigi-rpg-declara-falencia/

AlphaDream, o estúdio responsável pelo desenvolvimento de jogos da franquia Mario & Luigi RPG, declarou falência na corte do distrito de Tokyo em 1 de outubro.

A companhia foi fundada em maio de 1991 para trabalho de finalização interno e externo sob o nome de Mente Tomo and Ai, antes de alterar seu nome para AlphaStar Soft em janeiro de 2001 e só mais tarde — julho do mesmo ano — iniciar seus trabalhos de planejamento e desenvolvimento de jogos.

O estúdio é conhecido principalmente pelo seu trabalho com a franquia Mario & Luigi RPG para a Nintendo e também Hamtaro para a Marvelous, além de ter desenvolvido outros títulos. Seu trabalho mais recente foi o jogo Kedama no Gonjiro: Fit and Run para a ForwardWorks.

Apesar de confiança nos seus trabalhos, e de um recorde anual de ¥300 milhões para o ano fiscal que encerrou-se em março de 2014, a renda lenta, a carga mais pesada dos custos de desenvolvimento e os déficits financeiros nos últimos anos deixaram a empresa em um estado financeiro de insolvência. O desempenho ainda não se recuperou desde então, levando às medidas atuais.

Até março de 2018, o total de débitos da AlphaDream acumulado era cerca de ¥465 milhões.

READ MORE


DATE: out 3, 2019
AUTHOR: admin

Casa M&M / NEXT architects + Claudia Linders

Notícias

Fonte http://feedproxy.google.com/~r/ArchdailyBR/~3/yRrwCwB2fOs/casa-m-and-m-next-architects-plus-claudia-linders


© Ossip van Duivenbode

© Ossip van Duivenbode

Saiba mais »

READ MORE


DATE: out 3, 2019
AUTHOR: admin

GT da Câmara sobre pacote "anticrime" propõe novo mecanismo de defesa para policiais

Notícias

Fonte https://www.brasildefato.com.br//2019/10/02/gt-da-camara-sobre-pacote-anticrime-propoe-novo-mecanismo-de-defesa-para-policiais/

Congresso

Proposta prevê obrigatoriedade de defesa técnica já na fase de inquérito, antes da Justiça, em casos de violência letal

Rafael Tatemoto |
Especialistas consultados pelo Brasil de Fato observam dificuldades na implementação da ideia
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Os deputados que integram o grupo de trabalho (GT) que analisa na Câmara as propostas do chamado pacote “anticrime” — de autoria do ministro da Justiça Sergio Moro — incluíram em um dos projetos um novo mecanismo que amplia o direito à defesa técnica por parte de policiais investigados por ações em que tenham envolvido o emprego de violência letal — ou seja, tenha matado alguém. 

A inclusão da ideia ocorreu nesta terça-feira (1º), dias após a rejeição de um dos itens propostos por Moro, que aumentava os chamados “excludentes de ilicitude”, as hipóteses em que ações policiais que resultassem em morte poderiam ser desconsideradas como crimes. 

A proposta trazida na terça-feira pelos parlamentares Margarete Coelho (PP-PI) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ), estipula que policiais que sejam alvo de inquéritos nesses casos devem obrigatoriamente ser acompanhados por advogados privados, da corporação ou da Defensoria Pública. 

Atualmente, a presença de um defensor técnico, como em outras situações, só é obrigatória no momento após o inquérito — conduzido pela polícia –, quando se inicia o processo penal em sentido estrito – capitaneado pelo Ministério Público. 

Segundo especialistas, a ideia, que precisa ainda passar por todos os trâmites legislativos, pode ser de difícil implementação, principalmente do ponto de vista da Defensoria Pública. 

Advogado criminalista e mestre em Direito, Ivan de Franco avalia que a proposta, no geral, amplia a garantia de direito de defesa dos policiais, mas aponta que a Defensoria Pública não costuma atuar na fase de inquérito. 

“Uma boa defesa iniciada no inquérito faz toda diferença no resultado. Porém, salvo engano, a Defensoria Pública não atua em inquérito policial. Não é o caso de se colocar contra algo que vai garantir direitos às pessoas, mas é o caso de levantar essa questão”, argumenta.

Formalmente, nada impede defensores públicos de atuarem em inquéritos policiais. Na verdade, essa é uma das atribuições da instituição. Na prática, entretanto, ela não conta com quadros e recursos suficientes para cobrirem essa atividade. A questão, portanto, seria como esse serviço seria viabilizado a policiais – e por qual razão apenas a eles. 

Patrick Mariano, advogado e mestre em Direito, aponta que, na prática, casos de letalidade policial raramente levam a condenações penais, e reforça que a prestação da Defensoria nesse âmbito precisa ser melhor formulada.

“A Defensoria tem critérios de ordem econômica para atuar, e está se criando um critério em razão da função. É estranho. Na verdade, eles [policiais envolvidos em casos de violência letal] normalmente são absolvidos. Eles já têm uma proteção jurídica grande”, afirma.

O jurista faz menção ao fato de que o critério para alguém se valer dos serviços da Defensoria é o de renda, o que não se aplicaria a todos os integrantes das corporações policiais.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i[‘GoogleAnalyticsObject’]=r;i[r]=i[r]||function(){
(i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o),
m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m)
})(window,document,’script’,’//www.google-analytics.com/analytics.js’,’ga’);
ga(‘create’, ‘UA-54143594-4’, ‘auto’);
ga(‘set’, ‘campaignName’, ‘FacebookIA’);
ga(‘set’, ‘campaignSource’, ‘FacebookInstantArticles’);
ga(‘set’, ‘campaignMedium’, ‘social’);
ga(‘send’, ‘pageview’);

READ MORE


DATE: out 3, 2019
AUTHOR: admin

Toffoli adia decisão que pode enterrar Lava Jato e prevê análise junto com 2ª instância

Notícias

Fonte https://www.brasil247.com/regionais/brasilia/toffoli-adia-decisao-que-pode-enterrar-lava-jato-e-preve-analise-junto-com-2-instancia

O ministro Antonio Dias Toffoli, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), adiou a discussão sobre possíveis restrições à abrangência da tese que abre forte precedente para anular sentenças da Lava Jato. Em conversas com ministros depois do julgamento desta quarta-feira (2), Toffoli deu a entender que o debate só deve ser retomado na segunda quinzena de outubro

READ MORE


DATE: out 3, 2019
AUTHOR: admin

AlphaDream, desenvolvedora da franquia Mario & Luigi RPG, declara falência

Notícias

Fonte https://switch-brasil.com/alphadream-desenvolvedora-da-franquia-mario-luigi-rpg-declara-falencia/

AlphaDream, o estúdio responsável pelo desenvolvimento de jogos da franquia Mario & Luigi RPG, declarou falência na corte do distrito de Tokyo em 1 de outubro.

A companhia foi fundada em maio de 1991 para trabalho de finalização interno e externo sob o nome de Mente Tomo and Ai, antes de alterar seu nome para AlphaStar Soft em janeiro de 2001 e só mais tarde — julho do mesmo ano — iniciar seus trabalhos de planejamento e desenvolvimento de jogos.

O estúdio é conhecido principalmente pelo seu trabalho com a franquia Mario & Luigi RPG para a Nintendo e também Hamtaro para a Marvelous, além de ter desenvolvido outros títulos. Seu trabalho mais recente foi o jogo Kedama no Gonjiro: Fit and Run para a ForwardWorks.

Apesar de confiança nos seus trabalhos, e de um recorde anual de ¥300 milhões para o ano fiscal que encerrou-se em março de 2014, a renda lenta, a carga mais pesada dos custos de desenvolvimento e os déficits financeiros nos últimos anos deixaram a empresa em um estado financeiro de insolvência. O desempenho ainda não se recuperou desde então, levando às medidas atuais.

Até março de 2018, o total de débitos da AlphaDream acumulado era cerca de ¥465 milhões.

READ MORE


DATE: out 3, 2019
AUTHOR: admin

GT da Câmara sobre pacote "anticrime" propõe novo mecanismo de defesa para policiais

Notícias

Fonte https://www.brasildefato.com.br//2019/10/02/gt-da-camara-sobre-pacote-anticrime-propoe-novo-mecanismo-de-defesa-para-policiais/

Congresso

Proposta prevê obrigatoriedade de defesa técnica já na fase de inquérito, antes da Justiça, em casos de violência letal

Rafael Tatemoto |
Especialistas consultados pelo Brasil de Fato observam dificuldades na implementação da ideia
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Os deputados que integram o grupo de trabalho (GT) que analisa na Câmara as propostas do chamado pacote “anticrime” — de autoria do ministro da Justiça Sergio Moro — incluíram em um dos projetos um novo mecanismo que amplia o direito à defesa técnica por parte de policiais investigados por ações em que tenham envolvido o emprego de violência letal — ou seja, tenha matado alguém. 

A inclusão da ideia ocorreu nesta terça-feira (1º), dias após a rejeição de um dos itens propostos por Moro, que aumentava os chamados “excludentes de ilicitude”, as hipóteses em que ações policiais que resultassem em morte poderiam ser desconsideradas como crimes. 

A proposta trazida na terça-feira pelos parlamentares Margarete Coelho (PP-PI) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ), estipula que policiais que sejam alvo de inquéritos nesses casos devem obrigatoriamente ser acompanhados por advogados privados, da corporação ou da Defensoria Pública. 

Atualmente, a presença de um defensor técnico, como em outras situações, só é obrigatória no momento após o inquérito — conduzido pela polícia –, quando se inicia o processo penal em sentido estrito – capitaneado pelo Ministério Público. 

Segundo especialistas, a ideia, que precisa ainda passar por todos os trâmites legislativos, pode ser de difícil implementação, principalmente do ponto de vista da Defensoria Pública. 

Advogado criminalista e mestre em Direito, Ivan de Franco avalia que a proposta, no geral, amplia a garantia de direito de defesa dos policiais, mas aponta que a Defensoria Pública não costuma atuar na fase de inquérito. 

“Uma boa defesa iniciada no inquérito faz toda diferença no resultado. Porém, salvo engano, a Defensoria Pública não atua em inquérito policial. Não é o caso de se colocar contra algo que vai garantir direitos às pessoas, mas é o caso de levantar essa questão”, argumenta.

Formalmente, nada impede defensores públicos de atuarem em inquéritos policiais. Na verdade, essa é uma das atribuições da instituição. Na prática, entretanto, ela não conta com quadros e recursos suficientes para cobrirem essa atividade. A questão, portanto, seria como esse serviço seria viabilizado a policiais – e por qual razão apenas a eles. 

Patrick Mariano, advogado e mestre em Direito, aponta que, na prática, casos de letalidade policial raramente levam a condenações penais, e reforça que a prestação da Defensoria nesse âmbito precisa ser melhor formulada.

“A Defensoria tem critérios de ordem econômica para atuar, e está se criando um critério em razão da função. É estranho. Na verdade, eles [policiais envolvidos em casos de violência letal] normalmente são absolvidos. Eles já têm uma proteção jurídica grande”, afirma.

O jurista faz menção ao fato de que o critério para alguém se valer dos serviços da Defensoria é o de renda, o que não se aplicaria a todos os integrantes das corporações policiais.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i[‘GoogleAnalyticsObject’]=r;i[r]=i[r]||function(){
(i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o),
m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m)
})(window,document,’script’,’//www.google-analytics.com/analytics.js’,’ga’);
ga(‘create’, ‘UA-54143594-4’, ‘auto’);
ga(‘set’, ‘campaignName’, ‘FacebookIA’);
ga(‘set’, ‘campaignSource’, ‘FacebookInstantArticles’);
ga(‘set’, ‘campaignMedium’, ‘social’);
ga(‘send’, ‘pageview’);

READ MORE


DATE: out 3, 2019
AUTHOR: admin

🏈 PRO | Perder agora para ganhar depois: por trás do tanking dos Dolphins

Notícias

Fonte http://profootball.com.br/proclub/tank-miami-dolphins/

A julgar pelas quatro primeiras semanas da temporada 2019 da NFL, o Miami Dolphins parece destinado a um ano histórico. Não estamos falando, no entanto, de nada equiparável à equipe invicta de 1972, ou ainda dos timaços de Dan Marino nos anos 80. Em 2019, os Dolphins parecem prontos para escrever uma história negativa. Com um placar agregado das quatro partidas já disputadas de 163 a 26 para os adversários, a equipe do técnico Brian Flores, extrapolando-se a performance atual […]

O post 🏈 PRO | Perder agora para ganhar depois: por trás do tanking dos Dolphins apareceu primeiro em Pro Football: NFL no Brasil com Notícias e Opinião.

READ MORE


DATE: out 3, 2019
AUTHOR: admin

Casa M&M / NEXT architects + Claudia Linders

Notícias

Fonte http://feedproxy.google.com/~r/ArchdailyBR/~3/yRrwCwB2fOs/casa-m-and-m-next-architects-plus-claudia-linders


© Ossip van Duivenbode

© Ossip van Duivenbode

Saiba mais »

READ MORE


DATE: out 3, 2019
AUTHOR: admin