Como prefere entrar em contato?
Bem Vindo(a)

Category "Sem categoria"

Conheça quatro destinos gastronômicos pelo mundo

Sem categoria

Fonte https://forbes.uol.com.br/forbeslife/2019/09/conheca-quatro-destinos-gastronomicos-pelo-mundo/

Divulgação
Borgo Santo Pietro

A Forbes Brasil montou um cardápio de lugares muito diferentes entre si, que têm em comum uma gastronomia “diferente”, comandada por chefs premiados. Acompanhe a seguir os sabores e as experiências escolhidas a dedo na Itália, na Índia, no México e no Peru.

1. TOSCANA, Itália

A simples menção do nome desse lugar (“Toscana”) já é capaz de abrir o apetite. E, ao falarmos de Borgo Santo Pietro, ultrapassamos a expectativa gastronômica desse pedaço da Itália para entrar em um Relais & Châteaux situado em Chiusdino (próximo a Siena). São suítes, vilas, restaurantes e um spa em um parque que abriga a construção do século 13 convertida em um dos hotéis mais desejados do mundo.

O décor de bom gosto, com peças de antiquário mescladas com objetos de arte, grandes poltronas de couro e lareiras crepitando ao fundo (que clamam por taças de vinhos Brunello e Montepulciano) convida a cafés da manhã, almoços e jantares que redefinem o prazer de comer bem.

A experiência gastronômica começa no campo. Borgo Santo Pietro tem sua própria fazenda de cultivo orgânico, com mais de 200 espécies de vegetais, cerca de 50 ervas aromáticas e 40 tipos de flores, além da criação de ovelhas, granja free range, produção de laticínios (os queijos e iogurtes são incríveis!) e vinhedos para garantir a qualidade e o frescor dos ingredientes. E o que eventualmente faltar é garantido por fornecedores cuidadosamente escolhidos nas proximidades.

Divulgação
Salada do Meo Modo

Tamanho cuidado alia-se ao talento dos chefs e suas equipes, responsáveis pelas delícias toscanas da Trattoria Sull’Albero (não perca as pizzas, os risotos e a bisteca fiorentina, feita com a carne da região perfumada com alecrim) e do restaurante Meo Modo. Estrelado pelo Michelin, ele serve menus degustação sazonais tão criativos quanto surpreendentes (tagliolini com camarões e queijo fiorito, agnolotti recheado com coelho, capelletto com avelãs e batata, badejo com aspargos e bottarga e, para terminar docemente, vá de sottobosco ou flowers and leaves, sobremesas que misturam texturas como chocolate, mascarpone e berries). A vigorosa carta de vinhos exibe cerca de 1.500 rótulos toscanos e de outras regiões. E a coquetelaria nesse cenário de filme é apenas o abre-alas para um desfile de refeições inesquecíveis. Para quem quiser ir além, Borgo Santo Pietro oferece uma escola de culinária, plantada em meio à fazenda orgânica, onde se pode aprender a fazer massas com cozinheiros locais, ter aulas avançadas com chefs estrelados ou participar de oficinas artesanais de fabricação de queijos.

Divulgação
Satori: o melhor da culinária mediterrânea

Atenção para a oportunidade de experiências gastronômicas não menos fantásticas a bordo do iate Satori, um barco de 41,5 metros construído em Bodrum (Turquia) que navega com chefs a bordo e serve o melhor da culinária mediterrânea para dias de puro hedonismo.

Divulgação
Ovo poché fresco do La Bottega del Buon Caffè

Em Florença, o hotel mantém outro restaurante, charmoso e também estrelado: La Bottega del Buon Caffè, na Lungarno Benvenuto Cellini, 69.

Borgo San Pietro
@borgosantopietro

Meo Modo
@meomodobyborgosantopietro

Satori
@satoribyborgosantopietro

La Bottega del Buon Caffè
@labottegadelbuoncaffe

2. NOVA DÉLHI, Índia

Divulgação
O japonês Megu

LEIA TAMBÉM: Os 9 melhores destinos gastronômicos da Europa

A capital da Índia é um destino foodie que vai muito além da comida de rua. Entre avenidas apinhadas de gente e vacas caminhando tranquilamente no meio do trânsito caótico, prepare-se para um celeiro de sofisticados restaurantes (muitos deles abrigados em luxuosos hotéis) que não exibem apenas a imensa variedade da culinária indiana, mas também a de outros países.

Divulgação
Restaurante Jamavar

Como o Leela Palace, onde o mix de arquitetura colonial com toques da realeza Mughal faz deste um dos mais requintados da cidade.

Divulgação
The Qube

Do clima speakeasy do Library Bar aos seus quatro restôs badalados – o indiano Jamavar, o contemporâneo The Qube, o japonês Megu e o premiado franco-italiano Le Cirque – tudo neste hotel-palácio inspira momentos de real prazer.

Divulgação
Prato do Indian Accent

Já no restaurante Indian Accent, do hotel The Lodhi, o chef Manish Mehrotra ajudou a colocar a comida indiana moderna no mapa gastronômico mundial. O melhor restaurante do país ocupa a primeira posição no ranking indiano – e a 17ª da Ásia – no ranking da 50 Best Restaurants 2019. O segredo? Pratos indianos com toques instigantes, como o pato khurchan, servido num cone com iogurte de ervas e chutney de pimenta, e o cordeiro grelhado com manteiga ghee.

Divulgação
Spicy Duck

O Spicy Duck, no Taj Palace, tem clima futurista e pratos preparados na cozinha envidraçada que dá para o salão, como os dumplings com variados recheios e o delicioso pato de Pequim.

Divulgação
Town Hall

Vale – e muito – fazer um passeio de riquixá pelas sinuosas ruelas de Old Delhi, com direito a pit stop no Spice Market para comprar temperos. Mas é no hypado Khan Market que você irá encontrar o Town Hall, restaurante de culinária asiática (os sushis são um sucesso), clima de bar e atmosfera cool.

Leela Palace
@theleela

Indian Accent
@indianaccent

Taj Hotel
@tajhotels

3. LOS CABOS, México

Divulgação
El Restaurante

Um dos destinos mais procurados por quem curte natureza, aventura e gastronomia, normalmente acessado por descolados de Hollywood. Pense em peixes e frutos do mar frescos catches of the day do Mar de Cortés e do Oceano Pacífico que lambem a Península da Baja Califórnia, no México, onde deserto e mar criam paisagens incomuns.

Divulgação
Prato do Flora Farms

Reserve uma mesa no Flora’s Field Kitchen, dentro de uma fazenda de cultivo orgânico aos pés da Sierra de la Laguna, em San José del Cabo, que tem ainda The Farm Bar, Flora Farms Grocery e Flora Farms Celebrations (onde Adam Levine, da banda Maroon Five, fez sua festa de casamento). O astral hippie-chic conquista de imediato.

Divulgação
El Sea Grill: forno a lenha

No Rosewood Las Ventanas al Paraiso, o dia começa com cafés da manhã feitos na cozinha da sua vila particular pelo mordomo que prepara drinques, reserva passeios e até ensina receitas de marguerita e guacamole perfeitos. E mais: bares molhados e espetaculares restaurantes com mood, décor e sabores diversos.

Divulgação
O indo-asiático Arbol

Anote: El Restaurante, com vista para o mar e pratos que revelam a rica culinária mexicana em suas várias regiões; La Cava, com menu sofisticado para jantares privados; El Sea Grill, com preparações no forno a lenha, e o Arbol, para delícias indo-asiáticas em cenário matador. Na happy hour, prepare-se: são 250 opções de tequila e mezcal no Tequila Ceviche Bar. Uma reclamação recorrente de quem se hospeda no Rosewood Las Ventanas al Paraiso é que o hotel e seus restaurantes são tão incríveis que a pessoa deixa de conhecer a região para ficar ali, deliciando-se sem parar.

Flora’s Field Kitchen
@erikaonthefarm

Rosewood Las Ventanas al Paraiso
@lasventanasalparaiso

4. LIMA, Peru

Divulgação
Country Club Lima Hotel

Não é de hoje que a capital peruana se tornou sinônimo de excelente gastronomia. O chef Gastón Acurio foi o responsável por espalhar mundo afora a fama do ceviche local, atraindo turistas à capital do país com a (deliciosa) missão de conhecer os restaurantes mais badalados da América Latina. Graças ao sucesso do Astrid & Gastón e da cevicheria La Mar, Acurio recebeu, no ano passado, o prêmio Lifetime Achievement pelo “conjunto da obra”, durante o anúncio dos 50 melhores restaurantes do planeta.

Divulgação
Prato do Maido

Com o Pacífico oferecendo peixes e frutos do mar de fino sabor, os cozinheiros e cozinheiras de Lima aproveitaram o sucesso de Acurio para seguir surpreendendo os visitantes com receitas que também ecoam as tradições do interior do país, a partir de vegetais únicos e variados. Destino certeiro para amantes da boa cozinha. Além disso, Lima recebeu bem a influência vinda de fora, principalmente da Ásia. A prova é o restaurante Maido, do chef Mitsuharu “Micha” Tsumura, que nasceu no Peru, mas apurou sua técnica no Japão. Resultado: uma rica fusão de estilos que o fez chegar ao primeiro lugar do 50 Best América Latina e sétimo no ranking mundial da revista britânica “Restaurant”.

LEIA TAMBÉM: Novo restaurante de Nova York tem até decoração à base de plantas

A degustação Experiência Nikkei (com ingredientes peruanos e receitas japonesas) tem mais de dez etapas. Entre elas, os ceviches; o peixe com frutos do mar e cerveja de milho; o asado de tira nitsuke (50 horas de cozimento com creme de batata e alho negro); o bacalhau grelhado com missô e o arroz chiclayano, com ouriço e cogumelo do mar. Sem dúvida, uma experiência única!

Divulgação
Restaurante Central

Já o restaurante Central, dos chefs Virgílio Martínez e Pía León (eleita a melhor chef mulher da América Latina ano passado), vai fundo nas tradições peruanas, trazendo à mesa muitas das plantas nativas do país mapeando a cultura andina. Dessa forma, seu menu se baseia nas alturas, com ingredientes encontrados nas diversas altitudes, do mar às montanhas. Sexto na lista mundial do 50 Best e segundo latino-americano, numa curiosa inversão com o Maido, o Central impressiona com a apresentação dos pratos, interpretando, por exemplo, os moluscos de rocha, as plantas do deserto, os algodões de bosque, a terra de milho, a Amazônia plana ou a Cordilheira alta. Para ver, sentir, comer e se extasiar.

Divulgação
Malabar

Mas Lima não vive só dos superbadalados Maido e Central. Uma opção simpática é o Malabar, do chef Pedro Miguel Schiaffino, que se preocupa em apoiar os pequenos produtores dos Andes e da Amazônia peruana. Seus pratos são muito criativos, refazendo tradicionais tiraditos (ceviche em cortes mais finos), salada de milho, pato ao alho negro ou o ceviche de banana com kimchi de flor, cocona (fruta da selva peruana) queimada e cebolas no carvão.

Para se hospedar, uma boa opção é o Country Club Lima Hotel, que exala charme e conforto em um palacete colonial recheado de obras de arte do século 16. Vá ao Bar Inglés e peça um pisco sour – o coquetel emblemático do país é um dos muitos (o restô Perroquet, com menu tradicional peruano, é outro) motivos que fazem deste um dos mais bem-frequentados spots da cidade.

Central
@centralrest

Malabar
@malabarperu

Country Club Lima
@countryclublimahotel

Reportagem publicada na edição 69, lançada em julho de 2019

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

O post Conheça quatro destinos gastronômicos pelo mundo apareceu primeiro em Forbes Brasil.

READ MORE


DATE: set 28, 2019
AUTHOR: admin

OAB pede que STF imponha detector de metais a membros do MP

Sem categoria

Fonte http://noticias.r7.com/brasil/oab-pede-que-stf-imponha-detector-de-metais-a-membros-do-mp-28092019

Janot disse que entrou armado no STF

Janot disse que entrou armado no STF
REUTERS/27.06.2017/Adriano Machado

Em nota, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) que determine às Cortes de todo o país que submetam à inspeção com o uso de detector de metais todos os membros do Ministério Público, da advocacia e da magistratura.

A Ação Direta de Inconstitucionalidade é uma reação à declaração do ex-procurador-geral Rodrigo Janot, que afirmou ao Estado nesta quinta (26) ter chegado a planejar, em 2017, assassinar a tiros o ministro do Supremo Gilmar Mendes.

Atualmente, o Supremo Tribunal Federal proíbe a entrada de pessoas portando qualquer tipo de arma, mas autoridades que ingressam nas instalações do tribunal – como parlamentares, governadores e procuradores-gerais da República – não passam por detectores de metais, já que utilizam um acesso restrito, diferente daquele usado pelo público comum.

Segundo a entidade, em ação assinada pelo presidente, Felipe Santa Cruz, a legislação prevê que as que todas as pessoas passem pela inspeção. No entanto, afirma que ‘a autorização legal para que os tribunais adotem os detectores de metais tem sido aplicada por muitos tribunais pátrios de maneira enviesada e anti-isonômica, para apenas dispensar algumas categorias da sujeição aos mecanismos de detecção, sem a existência de fundamentos suficientes ou relevantes para a conduta discriminatória’.

“Como visto, na regulamentação do dispositivo, o Conselho Nacional de Justiça e tribunais dos diversos ramos do Poder Judiciário ampliaram as ressalvas quanto àqueles que estariam dispensados de submeterem-se aos detectores de metais no acesso aos fóruns e tribunais. Em alguns casos, a exceção alcança magistrados e serventuários da justiça. Em outros estende-se igualmente a membros do Ministério Público ou da Defensoria Pública, entre outros”, diz a ação.

De acordo com a ação, ‘durante as Caravanas Nacionais das Prerrogativas, representantes deste Conselho Federal puderam constatar em diversos tribunais que membros do Ministério Público e da Defensoria Pública, Magistrados, serventuários da justiça e outros servidores ou contratados podiam adentrar as dependências dos tribunais sem qualquer espécie de controle, enquanto apenas os advogados, as advogadas e os demais cidadãos continuavam a ser submetidos ao mecanismo de detecção ou até mesmo à revista pessoal, sem qualquer justificativa plausível para a existência de tratamento diferenciado’.

“Em muitas dessas situações, a conduta praticada não se dava apenas por mera vontade dos inspetores de segurança, mas contava com suporte em atos normativos editados pelos próprios tribunais os quais haviam estabelecido distinções indevidas entre os diversos integrantes das carreiras ligadas à administração da justiça”, afirma.

Segundo a OAB, a ‘oposição entre os integrantes do sistema de justiça que detém ou não cargo público é capaz de difundir desconfianças desnecessárias em relação aos advogados, as advogadas e os demais cidadãos’. “O reconhecimento de privilégios na fiscalização pode trazer graves problemas”.

“O tratamento equânime, sem concessões especiais infundadas, é medida que não só respeita a dignidade de cada um, como também milita para a promoção da segurança nos tribunais e fóruns. Admitir situações especiais e isentas de controle é iniciativa que põe em risco todo o ideal de proteção, ao ignorar que ameaças podem também vir de onde não se espera, a exemplo do episódio recentemente revelado envolvendo antigo Procurador-Geral da República”, argumenta.

Repercussão no STF

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo apurou, a equipe de segurança do STF está avaliando o episódio para ver se alguma medida precisa ser tomada. Um integrante do tribunal ouvido reservadamente pela reportagem acredita que a declaração de Janot foi “um ótimo teaser” para o lançamento do livro de memórias do ex-PGR. O “teaser” é uma espécie de “prévia”, um recurso de publicidade para despertar a curiosidade do público sobre um fato que só será conhecido depois.

Janot disse ao Estadão que foi ao Supremo armado e encontrou Gilmar na antessala do cafezinho da Corte, antes da sessão. “Ele estava sozinho”, disse. “Mas foi a mão de Deus. Foi a mão de Deus”, repetiu o procurador ao justificar por que não concretizou a intenção de matar o ministro. “Cheguei a entrar no Supremo (com essa intenção)”, relatou. “Ele estava na sala, na entrada da sala de sessão. Eu vi, olhei, e aí veio uma ‘mão’ mesmo”.

A história narrada por Janot mostra que o ex-procurador-geral da República estaria violando as regras internas de segurança do STF.

Uma instrução normativa do tribunal, de 2013, estabelece que é proibida a entrada de “pessoas portando qualquer tipo de arma”, exceto inspetores, agentes de segurança do próprio tribunal, policiais civis, militares, federais e rodoviários federais, os servidores da área de segurança do Poder Judiciário, das polícias da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e da Câmara Legislativa e os militares das forças armadas em atividade de serviço no interior do tribunal.

Não é incomum ver seguranças armados acompanhando ministros do Supremo, em atividades dentro ou fora do tribunal. Para aumentar a segurança dos magistrados, o STF chegou inclusive a gastar R$ 2,8 milhões para a compra de 14 carros blindados.

READ MORE


DATE: set 28, 2019
AUTHOR: admin

Médicos dizem que máquina de lavar ajudou a espalhar superbactéria em um hospital

Sem categoria

Fonte https://gizmodo.uol.com.br/medicos-maquina-lavar-superbacteria/

Máquina de lavar frontal

Médicos na Alemanha acham que uma máquina de lavar inocente ajudou a espalhar uma superbactéria para mais de uma dúzia de recém-nascidos e crianças no mesmo hospital — embora, felizmente, ninguém tenha ficado gravemente ferido.

A resistência aos antibióticos tornou-se uma grande ameaça à saúde pública ao longo dos anos, e isso é visto de maneira clara em alguns hospitais. A presença constante de antibióticos, pacientes doentes com sistema imunológico fraco e contato corporal regular entre as pessoas tornam os hospitais o local ideal para resistência. Para combater e rastrear o problema, muitos hospitais em todo o mundo agora testam rotineiramente pacientes e superfícies hospitalares em busca de superbactérias problemáticas conhecidas.

Este é o pano de fundo de um novo estudo de caso publicado nesta sexta-feira (27) no Journal of Applied and Environmental Microbiology.

De acordo com o estudo, uma varredura de rotina em um hospital infantil no oeste da Alemanha em 2012 descobriu que os recém-nascidos em uma unidade de terapia intensiva neonatal estavam começando a carregar uma cepa única de bactérias resistentes chamada Klebsiella oxytoca. O mesmo germe também foi encontrado mais tarde em uma criança alojada em uma enfermaria de pediatria nas proximidades. Versões de K. Oxytoca vivem inofensivamente em nosso intestino, mas também podem causar infecções graves e com risco de morte, principalmente em hospitais.

Entre abril de 2012 e maio de 2013, foi descoberto que 14 crianças continham a mesma superbactéria. Mas, felizmente, a bactéria não causou doença. Ainda assim, dado o potencial de danos graves, os médicos começaram a testar sua equipe e todos os cantos do hospital para descobrirem a fonte.

O único elo claro que eles acabaram encontrando foi uma máquina de lavar no mesmo andar da unidade de terapia intensiva. Os níveis de K. Oxytoca nas superfícies da máquina e a água utilizada eram os mais altos. Mais importante, porém, o germe também foi encontrado nas toucas e meias de malha usadas regularmente para aquece os recém-nascidos nessas unidades.

Historicamente, máquinas de lavar roupa que lavam nossas roupas a temperaturas altas o suficiente para matar quase todos os germes têm sido usadas em residências, lavanderias e especialmente em hospitais. Porém, máquinas com maior eficiência energética começaram a baixar a temperatura da água ou a usar menos calor durante certos ciclos. E, como os autores afirmam, as roupas foram contaminadas pela água deixada na máquina após a lavagem e/ou pelo ciclo final de enxágue, “que passou água sem aquecimento e sem detergente pelo compartimento de detergente”.

Após a descoberta, o hospital trocou a máquina de lavar roupa (além de duas pias de água que também continham traços da superbactéria). E posteriormente, nenhuma outra criança foi detectada com a bactéria. Mas se o palpite deles estivesse certo, isso poderia ter sérias implicações para hospitais e outros focos de resistência a antibióticos que possuem máquinas de lavar próprias, como casas de repouso.

“Se os idosos que necessitam de cuidados de enfermagem com feridas abertas ou cateteres da bexiga, ou pessoas mais jovens com lesões supurantes ou infecções vivem no local, a roupa deve ser lavada a temperaturas mais altas ou com desinfetantes eficientes, para evitar a transmissão de patógenos perigosos”, disse o autor do estudo Martin Exner, presidente e diretor do Instituto de Higiene e Saúde Pública da Universidade de Bonn, em comunicado divulgado pela American Society For Microbiology. “Este é um desafio crescente para os higienistas, pois o número de pessoas que recebem cuidados de enfermagem de familiares está aumentando constantemente”.

The post Médicos dizem que máquina de lavar ajudou a espalhar superbactéria em um hospital appeared first on Gizmodo Brasil.

READ MORE


DATE: set 28, 2019
AUTHOR: admin

Conheça as fontes utilizadas em logos famosas (com link de download)

Sem categoria

Preparamos ums lista especial com as fontes utilizadas nas logos mais famosas do mundo e com link de download!

No mundo do design, é comum identificar um logotipo e saber qual fonte é usada. Algumas destas logos usam fontes não muito convencionais ou difíceis de encontrar, pensando nisso o designer gráfico Emanuele Abrate fez algumas pesquisas e criou um projeto que cobre alguns dos projetos de logotipo mais reconhecidos do mundo e quais fontes são usadas neles. Nas imagens a seguir, os trabalhos do design são reconhecidos pelas imagens cujo o nome da empresa foi substituído pelo nome da fonte, as outras foram adicionadas por nós a titulo de curiosidade e enriquecimento do artigo.

76df1862589693.5a956038eec52

Billabong

14360a62589693.5a956038ed491

HelveticaNeue

89182c62589693.5a956038efbea

Segoe Ui

a3654362589693.5a956038effd3

Myriad

bda8f062589693.5a956038ec0c2

LL Brown

ac18bf62589693.5a956038eb86f

Avant Garde

5122dd62589693.5a956038ebcf4

Pico-AL

eb690862589693.5a956038ee0a4

Futura

19a37562589693.5a956038ec634

Klavika

7d570b62589693.5a956038ee5ce

Gotham

33493d62589693.5a956038ef1c8

AlternateGothic

c4d61562589693.5a956038ecf3d

Bebas Neue

1400e962589693.5a956038eddd5

Freight Sans Black

10234062589693.5a956038ee879

Futura BQ

Nossa lista adicional começa aqui:

Calvin Klein logo font - Avant Garde Gothic
Avant Garde Gothic
BBC logo font- Gill Sans Std
Gill Sans Std
Casio logo font - Eurostile Ext Black
Eurostile Ext Black
DC Comics logo font - Gotham Bold
Gotham Bold
eBay logo font - Univers 53 Extended
Univers 53 Extended
ESPN logo font- ESP
ESP
Gillette logo font - Futura Extra Black Italic
Futura Extra Black Italic
IBM logo font - Men In Blue
Men In Blue
iTunes logo font - Myriad Bold
Myriad Bold
The New York Times logo font - English Towne
English Towne
Nutella logo font - Avant Garde Gothic Bold
Avant Garde Gothic Bold
PlayStation 3 logo font - PhatBoy Slim
PhatBoy Slim
Snickers logo font - Lunch Time Normal
Lunch Time Normal
Toyota logo font - Avenir 95 Black
Avenir 95 Black
UNICEF logo font - Univers Light
Univers Light
Vogue logo font - Didot
Didot
Walt Disney logo font - Walt Disney Script
Walt Disney Script

Você é designer gráfico e gerencia mídias sociais? Que tal postar ilimitadamente em todas as suas redes sociais de uma vez ou agendando por apenas R$15,00? Conheça o Gerenciador Social (clique aqui) Faça um teste grátis!


DATE: ago 29, 2019
AUTHOR: admin

Designer japonês transformou logos famosas em objetos utilizáveis

Sem categoria

O premiado designer japonês Taku Oomura reformulou os icônicos logotipos de empresas famosas com a magia da impressão 3D.

Como um projeto paralelo ao seu bem sucedido negócio de design, o projeto chamado ‘Trial and Error’ capturou a imaginação das pessoas, já que já estamos familiarizados com os logos, é fascinante ver como o Taku é capaz de utilizar os designs existentes para se adequar ao seu criativo. Dos cabides da Adobe ao abridor de garrafas da Honda, as ideias de Taku são, muito geniais!

Confira-os abaixo e nos conte o que você pensa nos comentários!

#1 ADOBE

Adobe

#2 Honda

Honda

#3 Adidas

Adidas

#4 Nike Air Jordan

Nike Air Jordan

#5 MacDonald’s

Mcdonald's

#6 Nike

Nike

#7 Louis Vuitton

Louis Vuitton

#8 Bluetooth

Bluetooth

#9 Bon Curry

Bon Curry

#10 Twitter

Twitter

#11 Yahoo

Yahoo

#12 Coca Cola

Coca Cola

#13 Playstation

Playstation

#14 Youtube

Youtube

#15 JR

Jr

#16 Maruchan

Maruchan

#17 Toys “R” us

Toys“R”us

#18 Seino

Seino

#19 Arnold Palmer

Arnold Palmer

#20 Doutor Coffe

Doutor Coffee

#21 Mizuno

Mizuno

Muito legal né? Ou acha que alguns deixaram a desejar? Diga-nos nos comentários!

Você é designer e administra diversas redes sociais? Conheça nossa ferramenta exclusiva de gererenciamento de mídias sociais. Possibilita agendar postagens em todas de uma só vez, estatísticas avançadas, postagens em massa em grupos e muito mais! Para ser um beta-tester pioneiro clique aqui e fale conosco!


DATE: ago 21, 2019
AUTHOR: admin

5 segredos para aumentar suas vendas de IPTV

Sem categoria

Por ser uma novidade muito inovadora, o serviço de IPTV é a nova febre do momento! Muitos estão faturando alto com isso, gerando renda suficiente para viver disso e tornar-se o seu próprio patrão. Conversamos com nossos clientes donos de servidores de IPTV e seus melhores vendedores, e preparamos algumas dicas especialmente pensadas para você que trabalha com vendas/revendas de IPTV.

#1 – Os segredos do Facebook para ser mais visto

Certamente você já deve utilizar as redes sociais para divulgar seus serviços, mas, devido ao grande volume de informações, é difícil se destacar nas redes sociais e garantir seu espaço em meio a tanta concorrência.

Horários de publicação são vitais para o sucesso de suas postagens porque o Facebook tende a mostrar aos usuários as postagens mais recentes primeiro, por isso, é importante programar-se para postar em horários nobres, como os horários que as pessoas saem do trabalho ou vão almoçar.

Outra dica importante: Procure grupos. Entre em todos os grupos que encontrar pela frente e publique seus serviços, mas procure, se possível, encontrar grupos mais direcionados. É muito mais efetivo postar sobre IPTV em um grupo de amantes de futebol, do que em um grupo sobre classificados imobiliários, concorda? Publique no máximo de grupos que puder, e no horário certo, você verá que colherá excelentes resultados.

Que tal uma ferramenta que você coloca o que quer postar, e ela posta automaticamente na hora que você quiser, em centenas de grupos de uma só vez? Fale conosco para saber mais

#2 – No Facebook, o que não é chamativo tende a ser ignorado

Devido a imensa quantidade de informação, as pessoas tendem a ter um bloqueio quanto a tudo que não parecer impressionante ou bem feito. Para ser sincero, a maior parte das pessoas nem sequer chega a ler um texto mal feito ou uma imagem com péssimo design. Vejamos um exemplo prático, olhe para estas duas postagens com conteúdo semelhante:

Qual destas postagens você acredita que os clientes prestarão mais atenção e, consequentemente, acabarão entrando em contato para saber mais? Ah, aliás, esse trabalho é nosso, confira mais sobre ele clicando aqui.

Sobretudo no Facebook e Instagram, conteúdos com boas imagens são completamente indispensáveis para vender mais, podemos auxiliar você nisso! Fale conosco

#3 – O cliente fala a linguagem dos benefícios

Ao invés de falar de dados técnicos como conexão, traffic shaping e numero de canais, procure sempre mostrar o que é de interesse direto dele. Faça postagens sobre os próximos jogos importantes que ele poderá assistir em HD, sobre filmes e séries recentemente lançados, e todos os outros benefícios que ele facilmente entenderá. Veja esse exemplo:

banners iptv

Confira mais sobre esse trabalho clicando aqui

#4 – Crie um canal no Youtube

Um canal no Youtube permitirá que você poste vídeos mostrando seu trabalho, e provando para seus clientes que seu serviço realmente funciona e cumpre tudo o que promete. Atualmente um dos grandes receios dos clientes em comprar IPTV é a instabilidade do sinal e a falta de conteúdo.

Grave vídeos simples do seu serviço em funcionamento, isso funcionará tanto para dar segurança a seus clientes, quanto para te dar visibilidade, uma vez que quando alguém procurar por “IPTV” no youtube, seu vídeo aparecerá nas buscas e o cliente irá te conhecer!

Que tal fazer um vídeo divulgação do seu serviço, como esta:

Veja mais sobre esse trabalho clicando aqui ou Fale conosco, podemos ajudar!

#5 – Utilize uma logo e um WhatsApp Business

Você já conhece o WhatsApp Business? É uma versão do WhatsApp criada para empresas e vendedores, com diversas funcionalidades interessantes que te ajudarão a atender melhor seus clientes e gerar mais credibilidade. Utilize também uma logo se possível, isso aumenta a confiabilidade do seu serviço, fazendo com que seu cliente te enxergue como uma entidade séria e sólida. Se você quiser criar uma logo é só falar com a gente!


DATE: ago 19, 2019
AUTHOR: admin

Pesquisa indica que 89% de brasileiros com smartphone utilizam Whatsapp diariamente

Sem categoria

Levantamento da Opinion Box também revela que 58% da base de internautas com smartphones usa o Facebook Messenger

 

Levante a mão quem não trocou nenhuma mensagem instantânea via app nas últimas horas. Difícil encontrar uma pessoa que não faça uso da tecnologia para se comunicar atualmente, especialmente através dos smartphones. Para entender o real comportamento dos brasileiros quanto ao uso dos dispositivos móveis e desses aplicativos, o Opinion Box, startup de pesquisa digital, realizou, em parceria com o Mobile Time, a segunda edição da pesquisa “Panorama Mobile Time/Opinion Box: Mensageria no Brasil”.

O levantamento foi realizado em janeiro de 2016 com 1.895 internautas brasileiros, respeitando as proporções por sexo, faixa etária, renda familiar mensal e distribuição geográfica no Brasil. Para iniciar a pesquisa, as pessoas foram questionadas quanto ao tipo de celular que possuem: 90% afirmaram ter smartphones e 10% têm outro tipo de aparelho.

O estudo detectou que o aplicativo WhatsApp segue sendo o serviço de troca de mensagens instantâneas mais utilizado pelos brasileiros: 89% dos usuários de smartphones declararam fazer uso diário do app e 96% são usuários ativos mensais. O Facebook Messenger segue com a segunda colocação e apresentou um aumento significativo da base de usuários, de 50% na primeira edição da pesquisa – realizada em julho de 2015 -, para 58% no levantamento atual, realizado em janeiro de 2016. Por sua vez, 24% dos entrevistados mencionaram usar algum outro app, além do WhatsApp e do Facebook Messenger, para troca de mensagens. Já a comunicação via SMS manteve seu patamar de usuários diários em 35%, mas viu seus usuários mensais caírem de 77% para 71%.

Quando questionados sobre os conteúdos trocados, verificou-se que o comportamento das pessoas sofreu pouca variação. Os usuários de WhatsApp costumam fazer troca de imagens (1,5%), vídeos (0,2%), mensagens de áudio (0,3%), chamadas de voz (0,3%) e emojis (0,7%). Já via Facebook Messenger, as trocas de mensagens acontecem via texto (95%), imagens (2,3%), vídeos (0,2%), mensagens de áudio (0,6%), chamadas de voz (0,3%) e emojis (1,5%).

“É interessante notar que as pessoas vêm usando o serviço de voz oferecido pelo WhatsApp com uma frequência importante: 52% responderam ter utilizado a ferramenta nas últimas 24 horas e 42% disseram ter usado há mais de sete dias e menos de 30 dias. Isso quer dizer que 94% dos usuários ativos mensais do app fazem uso de chamadas de voz”, avalia Felipe Schepers, COO do Opinion Box.

Pelas respostas dadas pelos entrevistados, houve uma melhora na percepção da qualidade das chamadas de voz via aplicativo. Apenas 11% das pessoas classificaram o serviço como ruim ou péssimo frente a 54 que julgaram como bom ou ótimo. Isso, no entanto, não significa que as pessoas estejam dispostas a pagar pelo uso desse tipo de app. Aproximadamente 59% dos usuários de smartphones afirmaram que trocariam de aplicativo de mensagens caso o seu app preferido passasse a cobrar. “Vale notar que aumentou para 15%, frente aos 8% registrados na primeira pesquisa, a parcela dos que pagariam até R$ 2,00 por semana para usar o serviço”, diz Schepers.

Também cresceu o número de usuários que topariam receber publicidade de qualquer marca ou produto em troca de poder usar o Whatsapp gratuitamente. Em julho de 2015, 29% se mostraram dispostas para tal, enquanto em janeiro de 2016 esse índice subiu para 35%.

Outra diferença notada na comparação com o estudo realizado no ano passado tem relação com o uso de outro aplicativo para troca de mensagens instantâneas, o Telegram. A ferramenta desponta como o terceiro app de comunicação preferido por 18% dos brasileiros, passando à frente de Skype (15%), Viber (10%), IMO (9,6%). O Hangouts (3,6) aparece em sétimo lugar. No ano passado, apenas 5% dos respondentes haviam apontado o Telegram.

Quando a discussão migra para o SMS, 64% dos entrevistados com smartphone responderam que receberam mensagens de texto nas últimas 24 horas; 19%, entre um e sete dias; e 6%, entre sete e 30 dias. Já quando perguntados de quem costumam receber mais mensagens de texto: 57% responderam que recebem mais de empresas e 43% de pessoas. Quanto ao conteúdo dessas mensagens: 98% dos internautas com smartphone dizem já ter recebido propaganda por SMS de um serviço não solicitado e 54% relataram que o SPAM foi recebido há menos de 24 horas. Para efeito de comparação, entre usuários do WhatsApp, apenas 35% disseram já ter recebido propaganda de um número desconhecido dentro do app.

A margem de erro da pesquisa é de 2,3 pp e o nível de confiança é de 95%.

 

Via: Administradores


DATE: ago 19, 2019
AUTHOR: admin